Receba nossa Newsletter Nome Email
 

Cartão de Crédito, benefício ou armadilha?

A concessão de créditos, pelos bancos e financeiras, tem entre as principais modalidades o CARTÃO DE CRÉDITO, que se popularizou como "DINHEIRO DE PLÁSTICO", largamente utilizado por todas as faixas de renda, devido a sua praticidade e suposta segurança.

No entanto, o consumidor precisa estar muito atento e conhecer as suas duas faces: o uso racional como CARTÃO DE COMPRA ou sua utilização como CARTÃO DE FINANCIAMENTO DE DIVIDAS, de alto risco financeiro.

Quando utilizado como CARTÃO DE COMPRA, proporciona benefícios ao usuário, uma vez que compras efetuadas durante um determinado período (geralmente 35 a 40 dias) podem ser pagas sem acréscimo de juros no vencimento da fatura. Porém, quando utilizado como CARTÃO DE FINANCIMENTO DE DIVIDAS, valendo-se do credito rotativo "generosamente" oferecido pelas instituições financeiras, transforma-se numa verdadeira ARMADILHA, devido aos encargos financeiros estratosféricos (encargos remuneratórios, juros e multa), que em determinados casos, podem atingir mais de 15,00% ao mês ou 435,00% ao ano!

Caso esta alternativa de pagamento seja utilizada por períodos mais longos, a dívida cresce geometricamente devido a exorbitante taxa de juros e o sistema de capitalização composta (juros sobre juros) adotados indiscriminadamente pelos bancos. Aquilo que num primeiro momento é oferecido como um benefício, tem um efeito devastador, tornando a divida impagável em poucos meses, resultando em descontrole do orçamento pessoal, inadimplência, restrição de credito (inclusão em cadastros negativos) e ameaça de cobrança judicial da divida, com bloqueio de contas bancárias e penhora de bens do devedor.

"VEJA COMO DEFENDER-SE DESTA GRAVE AMEAÇA A SUA ESTABILIDADE FINANCEIRA NO LINK "SEUS DIREITOS""

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home